NO AR!

Domingão da Nova...

Com Emerson Lima

Trabalhadores em situação análoga à escravidão são resgatados de propriedade rural em SC

02 de Agosto de 2020 05:00

Dezoito trabalhadores foram resgatados após serem encontrados em situação análoga à de escravo, segundo informações da Polícia Militar. O resgate aconteceu, na sexta-feira (31), em uma propriedade rural, localizada na comunidade de Bela Vista, em Ituporanga (SC). Os trabalhadores são moradores da cidade de Marco, no estado do Ceará. Eles foram contratados com promessas de boas condições de trabalho e bons salários.

De acordo com a PM, os policiais atenderam a ocorrência em conjunto com o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e outros órgãos municipais. No local, os trabalhadores relataram as condições precárias que foram submetidos.

A PM informou que houve, a princípio, a contratação da mão de obra pelo proprietário rural, por intermédio de um agenciador de outro estado – que prometeu boa remuneração, moradia em boas condições, alimentação e custeio de passagens para retorno.

“Ao chegarem em Ituporanga, foram instalados numa residência em precárias condições e o suposto contratante não ofereceu as condições de trabalho prometidas pelo agenciador. Não providenciou cadastro de acompanhamento sanitário exigido por portaria do município de Ituporanga, tampouco formalizou contrato de trabalho e/ou assinatura de carteira de trabalho por tempo determinado”, informou a PM.


Os trabalhadores registraram Boletim de Ocorrência junto à Delegacia de Polícia Civil. O município providenciou abrigo, roupas quentes e alimentação aos trabalhadores. Conforme a PM, o prefeito da cidade de Marco providenciou passagens aéreas para que os trabalhadores retornarem ao Estado de origem.

“Deve-se ter cautela na contratação por intermédio de agenciadores que recrutam trabalhadores na informalidade e sem quaisquer garantias e/ou contratos, o que poderá gerar responsabilidades tanto para os agenciadores, quanto para os trabalhares rurais contratantes”, orienta a PM.

 

Fonte: CLIC RDC | Foto: PM/Divulgação

Recomendar correção

CORREÇÕES

voltar