NO AR!

Ligou Tocou

Alex Jr.

Peça seu sucesso!

OUÇA AGORA!

Hoje, 16 de Agosto de 2017

Secretaria de Planejamento discute plano de concessão de rodovias com Polícia Militar Rodoviária

21 de Abril de 2017 11:00

A concessão de algumas rodovias estaduais será integrada às rodovias federais. O grupo de estudo do Governo do Estado, formado por técnicos da Secretaria de Estado do Planejamento e SC Parcerias com assessoramento do Deinfra, recebeu nesta quinta-feira, 20, sugestões da Polícia Militar Rodoviária de itens que devem constar no contrato de concessão.

Algumas estradas estaduais, ainda em análise, entrarão na concessão federal para terem o mesmo investimento do que as BRs. É o caso, por exemplo, da Rodovia do Arroz (SC-108) e da Serra Dona Francisca (SC-418) que estão no entorno da BR-280 cuja concessão está prevista para 2018. A Polícia Rodoviária fará um diagnóstico das condições de sinalização, iluminação e das necessidades dessas estradas estaduais.

“A concessão das rodovias é a alternativa reconhecida mundialmente como a solução para manter as estradas com alto padrão. Não vamos federalizar as SCs, mas garantir a manutenção e qualidade delas. O Governo do Estado investiu R$ 4 bilhões em duplicação, restauração e construção de novas estradas pelo Pacto por Santa Catarina”, destacou o secretário de Estado do Planejamento Murilo Flores.

Os estudos do Ministério dos Transportes, resultado de uma Proposta de Manifestação de Interesse (PMI), abrangem também a BR-101 sul, BR-470 no Vale do Itajaí, BR-282 no Planalto, Meio-Oeste e Extremo Oeste. As análises incluem estudos de tráfego, de engenharia, ambientais e econômico-financeiros, além de Programa de Manutenção Periódica e Conservação, Programa de Investimento (Melhorias e Ampliação de Capacidade, modelo operacional e Programa de Exploração da Rodovia – PER.

Rodovias estaduais

Com apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), o grupo de trabalho do Governo do Estado fez um diagnóstico da malha rodoviária de Santa Catarina. Até o final do ano, o estudo vai indicar a melhor alternativa para viabilizar a conservação das rodovias.

Fonte: GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA

Recomendar correção

CORREÇÕES

voltar