NO AR!

Nova Manhã

Daiane

Peça seu sucesso!

OUÇA AGORA!

Hoje, 23 de Janeiro de 2018

Paraná: Atiradores cercam família e mãe e filha morrem abraçadas; marido foi socorrido em estado grave

Crime aconteceu em Araucária; polícia trabalha com a hipótese de execução

13 de Janeiro de 2018 11:42

Um duplo homicídio e uma tentativa de assassinato marcaram a noite da sexta-feira (12), no bairro Capela Velha, em Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba. Atiradores mataram mãe e filha, no carro da família, e o marido foi socorrido em estado grave, após ser baleado e correr em busca de socorro. Cristiane Munhoz, de 25 anos, morreu abraçada à filha, Julia Camargo Munhoz, de 4 anos. Rodrigo de Oliveira Camargo, de 30 anos, pai de Julia e marido de Cristiane, foi baleado, conseguiu correr e sobreviveu.

Moradores da região disseram que a família estava em um veículo Fox, na Rua Tiriva, quando dois homens usando balaclava emparelharam ao lado com um veículo Cobalt.

Assim que encostaram começaram a atirar. O Fox bateu contra um poste. Cristiane, que estava com a filha no colo, no banco do passageiro, ainda tentou abrir a porta, mas morreu no local junto com a menina. O marido foi baleado, mas conseguiu sair correndo. Ele ainda foi atropelado quando chegava numa casa vizinha gritando por socorro. Os atiradores fugiram e Rodrigo foi socorrido em estado grave.

De acordo com a Tenente Jessica, a família foi vítima de uma execução. “Os dois atiradores vieram para executar o casal e a criança acabou morrendo junto com a mãe. Pela posição, tudo indica que a menina morreu porque estava no colo da mãe, um dos alvos dos atiradores”, afirmou a tenente.

Segundo a oficial, o casal tinha passagem pela polícia. “Levantamos as fichas e os dois têm passagem pelo sistema. Temos informações que eles tinham ligação com o tráfico de drogas, mas isso será esclarecido na investigação”, completou a tenente.

Familiares das vítimas chegaram ao local e se desesperaram com a cena. Mãe e filha estavam abraçadas quando morreram.

A Delegacia de Araucária investiga o caso.

Fonte: BANDA B

Recomendar correção

CORREÇÕES

voltar