NO AR!

Madrugada da Nov...

Nova Fm

Peça seu sucesso!

OUÇA AGORA!

Hoje, 25 de Novembro de 2017

Revitalização de rodovia e municipalização de trechos foram questões tratadas por Pedersetti e Caleffi no Deinfra

14 de Novembro de 2017 17:15

O secretário-executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de São Lourenço do Oeste, Walmor José Pederssetti, esteve no Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura) em Florianópolis, na manhã desta terça-feira (14), onde solicitou ao Presidente Wanderley Teodoro Agostini, a revitalização da rodovia SC 305, trecho de São Lourenço do Oeste a Campo Erê. O secretário expôs sua preocupação com a segurança de quem trafega pelo local, pois trata-se do trecho mais crítico dentro da jurisdição da ADR. “No geral, demandamos maior atenção a este trecho com operações tapa buracos, limpeza de sarjetas e roçadas, entretanto, estas ações de manutenção são insuficientes, ainda mais agora, onde foi registrada intensa precipitação de chuva nos últimos dias” – revela Pederssetti.

Juntamente com o prefeito Rafael Caleffi, o secretário também tratou de questões referentes a municipalização de rodovias que adentram o perímetro urbano do município.

Saiba mais:

Recentemente o governador do Estado, Raimundo Colombo, assinou o decreto n° 1.319 que altera o Plano Rodoviário Estadual. Desde então, todos os municípios catarinenses podem fazer o gerenciamento e manutenção das rodovias estaduais que passem pelo perímetro urbano municipal. Para isso, os prefeitos devem fazer requerimento no Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra).

De acordo com o documento, o trecho para ser municipalizado deve conter pelo menos quatro dos seguintes itens: calçadas, iluminação pública, no mínimo quatro acessos com distância máxima de 150 metros entre eles, drenagem de águas pluviais, meio-fio, sinalização urbana e no mínimo dez instalações comerciais.

Além disso, os prefeitos também precisam identificar a localização da rodovia, os principais pontos de referência, extensão, as leis municipais e um mapa atualizado do perímetro urbano.

Segundo o presidente do Deinfra, Wanderley Agostini, o decreto cria a oportunidade de o prefeito ter mais autonomia sobre a rodovia. “Cabe a cada prefeito decidir se quer ou não municipalizar” – finaliza. 

Fonte: ASCOM GOVERNO DO ESTADO

Recomendar correção

CORREÇÕES

voltar